Projeto Político Pedagógico

O perfil profissional do egresso está de acordo com as diretrizes do Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, visando suprir as necessidades locais e regionais, sendo ampliado em função de novas demandas apresentadas pelo mundo do trabalho, tais como lidar com a diversidade humana nas organizações e desenvolver um trabalho criativo e inovador.

O tecnólogo em Logística será capaz de organizar e planejar a aquisição de matéria-prima, controlar o estoque, o manuseio e a armazenagem de produtos, planejando a movimentação interna e a distribuição entre fábricas, centros de distribuição e varejo, além de planejar e controlar o processo produtivo. Os egressos deverão ter habilidades de identificar as demandas em cadeias de suprimentos; bem como analisar aspectos contratuais e legais; entender a relação e influência da logística em outras áreas funcionais, incluindo a formulação de sistemas de informação, o comércio eletrônico, o planejamento e controle para a manufatura, o gerenciamento de estoques, o desenvolvimento de recursos humanos, o planejamento financeiro, previsão de consumo, gestão da qualidade, além de outras áreas.

Poderá ainda comunicar-se com fornecedores e clientes e operar sistemas eletrônicos, buscando reduzir custos e obter mais agilidade, visando satisfazer o cliente e otimizar tempo e recursos. Terá a possibilidade de atuar em diversas atividades, incluindo: Planejamento e Controle da Produção; Gestão de Compras e Materiais; Distribuição de Materiais; Planejamento e Gestão de Armazéns e Centro de Distribuição; Gestão de Estoques; Gestão de Transportes; Gestão de Informações; Gestão de Almoxarifados; Gestão de Supermercados etc.

Almeja-se que o profissional egresso tenha postura crítica e ética, seja comprometido com as questões sociais, democráticas e ambientais e colabore na construção de uma sociedade mais justa e menos desigual.

O Tecnólogo em Logística poderá atuar em qualquer empresa ou setor que utilize e/ou gere serviços dentro da cadeia logística de suprimentos, tais como a indústria, comércio (varejistas e atacadistas, incluindo o comércio eletrônico), transportadoras, operadores logísticos, prestadores de serviços, instituições financeiras, empresas de consultoria em logística, entidades de ensino técnico e superior, dentre outras.

Os profissionais formados no curso se fundamentarão de conhecimentos teóricos-científicos e vivências em diferentes contextos no que tange às técnicas de armazenagem, distribuição e transporte para atuação no planejamento e coordenação da movimentação física e de informações sobre as operações multimodais de transporte das organizações. São trabalhadas ao longo do curso habilidades e competências que diferenciarão os nossos alunos no mercado de trabalho, tais como Liderança, Raciocínio Lógico, Inovação, Relacionamento Interpessoal, Planejamento, Capacidade de Adaptação e Visão Estratégica.

No Curso Superior de Tecnologia em Logística do IF Sudeste MG – Campus São João del-Rei, são utilizadas metodologias adequadas a cada conteúdo, a partir dos objetivos previstos para o curso e o perfil esperado dos egressos, tendo como alvo o trabalho a ser desenvolvido e a eficiência do desempenho discente.

Para tanto, são utilizadas aulas expositivas e práticas, onde professores e estudantes trabalham de forma efetiva e produtiva para a construção do conhecimento. Seminários são organizados visando à criatividade e a capacidade analítica dos alunos bem como o enriquecimento dos conteúdos programáticos, além de aulas em laboratórios, que permitem o manuseio de ferramentas específicas e adequadas às disciplinas.

As disciplinas possuem programas analíticos que orientam a atividade docente e permitem o acompanhamento por parte do discente. Os estudantes de uma mesma disciplina seguem uma ementa pré-estabelecida que visa guiar as atividades ao longo do período letivo. São explicitados os conteúdos programáticos, assim como os seus respectivos objetivos, os quais servem de parâmetro para a mensuração da competência do aluno de instrumentalizar o conhecimento adquirido e utilizá-lo na resolução de problemas.

Nos programas analíticos são explicitados os conteúdos programáticos, assim como os seus respectivos objetivos, os quais servem de parâmetro para a mensuração da capacidade dos discentes de instrumentalizar o conhecimento adquirido e de sua aptidão para utilizá-lo para reflexão teórica e na resolução de problemas inerentes à área de Logística.

Nenhum conteúdo disponível até o momento

A avaliação da qualidade do Curso Superior de Tecnologia em Logística, incluindo a adequação do PPC, dar-se-á em relação a: cumprimento de seus objetivos; perfil do egresso; habilidades e competências; estrutura curricular; flexibilização curricular; pertinência do curso no contexto regional; corpo docente e discente. Essa avaliação será efetuada periodicamente pelo Colegiado do Curso juntamente com o Núcleo Docente Estruturante (NDE) no decorrer do curso.

Inclui-se também como ferramenta de avaliação, o processo de autoavaliação do curso, presente no programa institucional do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, tratando-se de um processo contínuo com permanente interação que visa o aperfeiçoamento do curso.

Ao final de cada semestre letivo a Comissão Própria de Avaliação (CPA) aplica instrumentos junto aos alunos, professores e técnicos administrativos, que avaliam não somente a Instituição, mas também o Curso, os Professores e a Coordenação do Curso.

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, instituída pela Portaria-R nº 120/2010, de 8 de março de 2010, em atendimento ao que preceitua a Lei n° 10.861, de 14 de abril de 2004, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), constitui-se num órgão responsável pela coordenação, articulação do processo de autoavaliação do IF Sudeste MG e disponibilização de informações.

O Campus São João del-Rei possui a Subcomissão Própria de Avaliação (SPA), que dentre uma de suas atribuições está a de efetuar a avaliação interna institucional; atividade que consiste em um processo de caráter diagnóstico, formativo e de compromisso coletivo, cujo objetivo é identificar o perfil da instituição e o significado de sua atuação por meio de suas atividades, cursos, programas, projetos e setores, observados os princípios do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior e as singularidades do IF Sudeste MG.

Desta avaliação é possível detectar possíveis falhas e traçar novas metas tanto para a instituição, quanto para o curso. Os resultados são analisados juntamente com os professores e os membros do NDE para reavaliação e posterior adequação do PPC.

Das análises desses instrumentos, podem-se propor mudanças na estrutura e no funcionamento do curso que vão desde propostas de alteração da matriz curricular, pré-requisitos e processos avaliativos das disciplinas. Acredita-se que a avaliação do projeto pedagógico deve ser um ato constante e periódico e visa adequar a realidade do discente com as metas traçadas no perfil esperado do egresso, bem como a pertinência do curso no contexto regional.

Todos esses elementos são levados ao NDE do curso que têm como objetivo formular e atualizar o PPC, bem como verificar a sua efetiva implantação de forma a garantir a qualidade e constante aperfeiçoamento do curso.

Com relação às avaliações externas já realizadas pelo curso de Logística do IF Sudeste MG – Campus São João del-Rei, destacam-se as notas 4 obtidas nos ENADE’s (Exame Nacional de Desempenho) de 2015 e 2018 e a também nota 4 na avaliação in loco do processo de reconhecimento do curso pelo Ministério da Educação, em 2014.

Baixar Arquivo
SIGAA | Instituto Federal do Sudeste de MG - 3257-4100 | Copyright © 2006-2021 - IF Sudeste MG - sig09.ifsudestemg.edu.br.sig09