Projeto Político Pedagógico

O Tecnólogo em Gestão Ambiental formado pelo IF Sudeste-MG - Campus Avançado Bom Sucesso deverá possuir uma formação pautada pelos princípios éticos, sendo capaz de atuar em equipe, interagindo com diferentes profissionais em diversos segmentos da sociedade. O egresso deverá apresentar um conjunto de competências que conduza a uma visão global e ação local para propor soluções sustentáveis sobre problemas ambientais. Desta forma, o profissional deverá ser capaz de planejar, gerenciar e executar atividades de diagnóstico, proposição de medidas mitigadoras e de recuperação de áreas degradadas. Coordenar equipes multidisciplinares de licenciamento ambiental. Elaborar, implantar, acompanhar e avaliar políticas e programas de educação ambiental, gestão ambiental e monitoramento da qualidade ambiental. Vistoriar, realizar perícia, avaliar, emitir laudo e parecer técnico em sua área de formação.

  • De acordo com Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia do MEC (2016), os locais de atuação do egresso são os seguintes:
  • Empresas de planejamento, desenvolvimento de projetos, assessoramento técnico e consultoria;
  • Empresas em geral (indústria, comércio e serviços);
  • Empresas, propriedades rurais e empreendimentos de agricultura familiar;
  • Organizações não-governamentais;
  • Órgãos públicos;
  • Institutos e Centros de Pesquisa;
  • Instituições de Ensino, mediante formação requerida pela legislação vigente.

 

O egresso ainda terá a possibilidade de prosseguimento de estudos na Pós-Graduação nas seguintes áreas:

  • Pós-graduação interdisciplinar na área de Meio Ambiente e Agrárias;
  • Pós-graduação na área de Administração;
  • Pós-graduação na área de Engenharia Sanitária, entre outras.

Tecnólogo em Gestão Ambiental

Os conhecimentos técnicos possibilitarão ao aluno o desenvolvimento de inúmeras habilidades. A organização do curso está embasada na estrutura curricular, distribuída em três eixos de conteúdo, que consistem em um conjunto de tópicos curriculares principais, agrupados de modo a formar ao final do curso um profissional com as habilidades e competências do perfil do egresso:

I. Caracterização Ambiental: tem como objetivo capacitar o aluno a analisar e compreender o comportamento da dinâmica dos sistemas ambientais. As disciplinas que compõem este eixo são: Química Ambiental, Solos e Meio Ambiente, Climatologia e Meteorologia, Fundamentos de Hidrologia, Ecologia Básica, Português e suas Comunicações, Tópicos de Matemática, Microbiologia Ambiental, Biologia da Conservação, Diversidade dos Seres Vivos e Avaliação de Impactos e Licenciamento Ambiental.

II. Tecnologia Ambiental: tem como objetivo capacitar o aluno para aplicar tecnologias voltadas para análise e monitoramento dos sistemas ambientais, visando ao uso sustentável dos recursos naturais. As disciplinas que compõem este eixo são: Introdução à Informática, Inglês Instrumental, Metodologia e Técnicas de Pesquisa, Geotecnologias, Estatística Aplicada ao Meio Ambiente.

III. Planejamento e Gestão Ambiental: tem como objetivo capacitar o aluno para gerenciar o uso de recursos naturais e atuar no planejamento de atividades urbanas e industriais, tendo como princípio o desenvolvimento sustentável. As disciplinas que compõem este eixo são: Gestão de Projetos, Princípios de Gestão, Gestão Agroflorestal, Gestão e Tratamento de Resíduos Sólidos, Tratamento de Águas Residuárias, Meio Ambiente e Saúde, Educação Ambiental, Legislação Ambiental, Avaliação de Impactos e Licenciamento Ambiental, Recursos Energéticos, Manejo e Conservação do Solo e da Água, Práticas de Extensão Ambiental, Segurança do Trabalho e Trabalho de Conclusão de Curso.

A práxis pedagógica do Campus Avançado Bom Sucesso é voltada à questão do “aprender fazendo” ou “fazer para aprender”. Para isso, a metodologia de ensino está relacionada diretamente com a interdisciplinaridade, a qual irá desenvolver habilidades práticas e científicas desejadas a um Gestor Ambiental.

Além da relação teoria-prática, a interdisciplinaridade também é promovida, seja por meio da disciplina TCC, seja nos trabalhos em equipe e outras atividades práticas. Também são realizadas visitas técnicas, atividades de campo, atividades de laboratório e o desenvolvimento de projetos integradores. Além disso, ainda são utilizadas as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC’s). Para implementar as TIC’s, alguns conhecimentos são oferecidos aos alunos em um laboratório de informática. Ainda com relação aos TIC’s, merece destaque a utilização do sistema integrado de gestão de atividades acadêmicas (SIGAA). Esse ambiente será utilizado como apoio às atividades de ensino e servirá de suporte no “Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA” dos alunos para aulas, trabalhos, avaliações e outras atividades on-line. Ressalta-se que a educação a distância -EaD- é uma modalidade que possibilita a flexibilização dos currículos, bem como a inovação no processo de ensino-aprendizagem. Essa modalidade vem ao encontro das novas exigências do mercado de trabalho e das novas tendências nos métodos de ensino. Mecanismos de Interação entre Docentes e Estudantes são realizados de maneira síncrona e assíncrona.

Avaliar o rendimento dos discentes é uma tarefa importante e complexa no processo de formação, ela deve incluir a verificação de competências, habilidades e atitudes. Para tanto, são utilizadas as seguintes formas de avaliação do processo ensino/aprendizagem: Prova discursiva ou dissertativa; Prova com consulta; Prova com teste de múltipla escolha; Prova com questões de lacunas; Prova prática; Estudo de caso; Trabalho individual e/ou colaborativo; Projeto interdisciplinar; Seminário; Debate; Relatório; Autoavalição.

Ressalta-se que o estudante tem acesso aos instrumentos e aos critérios de avaliação a que será submetido, uma vez que o plano de ensino de cada disciplina se encontra no SIGAA. Além dos instrumentos e critérios de avaliação, consta no plano de ensino a indicação dos conteúdos, a metodologia do processo de ensino e aprendizagem e a bibliografia básica e complementar.

A gestão do curso é feita pelo coordenador do curso juntamente com o Núcleo Docente Estruturante – NDE, além do apoio da Coordenação Geral de Ensino (CGE), Coordenação Geral de Assuntos e Registros Acadêmicos (CGARA) e Coordenação Geral de Assistência Estudantil (CGAE). Semestralmente são realizados os Conselhos de classe, com o objetivo de discutir rendimentos, frequências e acompanhar individualmente cada aluno, identificando possíveis problemas e definindo os encaminhamentos necessários ao bom desempenho dos mesmos. Além dos Conselhos de Classe, sempre que necessário são realizadas reuniões do colegiado visando discutir e compartilhar as metodologias, buscando o melhor desenvolvimento das competências dos estudantes e a coerência entre as disciplinas e os objetivos do Curso. Além disso, a Subcomissão Própria de Avaliação (SPA) aplica semestralmente a “Avaliação Docente” para todos os discentes do curso.

A avaliação do curso e consequentemente do Projeto Pedagógico de Curso (PPC) se dará de forma a identificar deficiências e êxitos no processo de sua aplicação, ocorrendo em conformidade com o Regimento Interno da Instituição, sendo a gestão do PPC de responsabilidade do NDE e do Colegiado do Curso. O PPC é referencial na busca da qualidade acadêmica e de excelência na formação do futuro profissional. Este documento deverá ser avaliado sistematicamente e periodicamente. Para a formação de bons Gestores Ambientais, é necessário um curso de excelência, moderno e com metodologias inovadoras. Nesse sentido, a gestão e a avaliação do projeto pedagógico constituem instrumentos necessários para o cumprimento de seus pressupostos, assim como seu aperfeiçoamento. Esse processo deve se pautar pelos resultados, pareceres e diretrizes de órgãos externos e internos.

Os órgãos externos são: Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE/ previsto pelo SINAES); Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES); Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES); Comissão de Especialistas do INEP. Já os órgãos internos são compostos pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) do IF Sudeste MG; Colegiado/Núcleo Docente Estruturante (NDE) e Subcomissão Própria de Avaliação (SPA).

Baixar Arquivo
SIGAA | Instituto Federal do Sudeste de MG - 3257-4100 | Copyright © 2006-2021 - IF Sudeste MG - sig09.ifsudestemg.edu.br.sig09